Sonhos de Viagem

Author: Vcustomizando  /  Category: Imagem, Outros Momentos

Bem, aqui dividirei com vocês lugares incríveis que tenho vontade de conhecer um dia. ;)

[Estas imagens foram retiradas da internet (Google)  ~O) ]

Gruta São Tomé das Letras

Pedra da Bruxa

 

Um lugar lindo, não? Ainda hei de conhecer :)

Dia dos Namorados

Author: Vcustomizando  /  Category: Imagem, Outros Momentos

Bem, eu queria preparar um super post sobre esta data tão, tão, tão deliciosa, romântica, prazerosa,enfim… mas me permiti colocar apenas algumas imagens que falam por si.

Um Feliz Dia dos Namorados, Casados, Juntados,Apaixonados…

Na caixa de costura

Author: Vcustomizando  /  Category: Imagem, Literário, Outros Momentos

O que deve ter na caixa de costura?

Costurar é uma atividade que requer um sem número de materiais e ferramentas, mas existem elementos básicos que são fundamentais. Esta checklist reúne tudo aquilo que uma boa costureira deve ter na sua caixa de costura.

Acessórios de costura: todo o tipo de fecho éclair, fechos magnéticos, colchetes, molas, presilhas, ganchos, ilhoses, etc.

Agulhas: uma variedade de agulhas permite trabalhar eficazmente com uma variedade de tecidos; tenha sempre agulhas para coser, bordar, tricotar e fazer croché.

Agulhas para a máquina de costura: tenha sempre uma ou duas agulhas suplentes para a máquina de costura, no caso de alguma de se partir.

Alfinetes: alfinetes lisos e alfinetes de dama são importantes para marcar tecidos, entre outras situações.

Botões: é importante manter um pequeno estoque de diversos tamanhos e cores.

Corta-fios: uma pequena tesoura para eliminar as linhas que ficam penduradas depois de cosidas.

Cortador tecido: parecido com um cortador de pizza, este instrumento é muito prático para cortar tecido e uma boa alternativa às tesouras.

Dedal: o melhor amigo da costureira, protege os dedos quando se está a coser à mão.  

Descosedor: pequeno instrumento que permite desfazer costuras de forma rápida e eficaz.

Elástico: tenha sempre elástico de várias larguras.

Fita métrica/régua: imprescindível para assegurar todas as medidas certas nos trabalhos de costura.

Furador em aço: tem como principal finalidade furar e abrir orifícios em todo o tipo de tecidos, mesmo nos mais resistentes.

Lápis de costura: o ideal para marcar tecidos antes de os cortar e/ou alterar.

Linhas: numa variedade de cores, tenha linhas finas para tecidos delicados e linhas grossas para tecidos mais resistentes.

Papel termocolante: colado no tecido com recurso ao ferro de engomar, permite as mais diversas técnicas de aplicação e adornamento de tecidos sem necessitar de coser.

Passa elásticos: pequeno instrumento que auxilia a aplicação de elásticos e cordões nos tecidos.

Passador de linhas: pequeno instrumento que auxilia na colocação da linha na agulha.  

Suporte para agulhas: pode escolher entre um suporte magnético ou a tradicional almofada para agulhas – o importante é mantê-las juntas no mesmo local.

Tesouras: um kit de costura necessita de tesouras de corte de qualidade, pelo menos uma grande e uma pequena. No entanto, existem diversas tesouras com funções específicas para a costura como, por exemplo, a tesoura de recorte, cujas bordas em zigue-zague permitem aparar um tecido sem desfiá-lo.

Vincador: pequeno instrumento que permite não só vincar costuras, como endireitar cantos.

http://costurar.com/artigos/checklist-que-deve-ter-caixa-costura

Um Meio

Author: Vcustomizando  /  Category: Literário, Outros Momentos

“Não conheço ninguém que conseguiu realizar seu sonho, sem sacrificar feriados e domingos pelo menos uma centena de vezes.
Da mesma forma, se você quiser construir uma relação amiga com seus filhos, terá que se dedicar a isso, superar o cansaço, arrumar tempo para ficar com eles, deixar de lado o orgulho e o comodismo.
Se quiser um casamento gratificante, terá que investir tempo, energia e sentimentos nesse objetivo.
O sucesso é construído à noite! Durante o dia você faz o que todos fazem.
Mas, para obter um resultado diferente da maioria, você tem que ser especial. Se fizer igual a todo mundo, obterá os mesmos resultados. Não se compare à maioria, pois, infelizmente ela não é modelo de sucesso.
Se você quiser atingir uma meta especial, terá que estudar no horário em que os outros estão tomando chope com batatas fritas. Terá de planejar, enquanto os outros permanecem à frente da televisão. Terá de trabalhar enquanto os outros tomam sol à beira da piscina.
A realização de um sonho depende de dedicação, há muita gente que espera que o sonho se realize por mágica, mas toda mágica é ilusão, e a ilusão não tira ninguém de onde está, em verdade a ilusão é combustível dos perdedores pois…

Quem quer fazer alguma coisa, encontra um MEIO. Quem não quer fazer nada, encontra uma DESCULPA.” Roberto Shinyashiki

A arte de saber deixar de lado

Author: Vcustomizando  /  Category: Literário, Outros Momentos

Dizem que esta história foi contada no dia da comemoração das bodas de ouro de um casal. Cercada pelos filhos, netos e bisnetos, a esposa foi indagada sobre o segredo de um casamento longo e feliz. Com um olhar carinhoso em direção ao marido, ela respondeu:

 – No dia do casamento, resolvi fazer uma lista dos dez defeitos de meu marido, os quais, por amor a ele, eu deixaria de lado. Imaginei que poderia conviver com um mínimo de dez defeitos.

Uma convidada pediu-lhe para mencionar um dos defeitos que ela resolvera deixar de lado. O marido olhou para a esposa um pouco constrangido por ter suas falhas e pontos fracos revelados diante de um grupo de pessoas. No entanto, sua esposa respondeu delicadamente:

– Para lhe dizer a verdade, querida, nunca me preocupei em fazer a tal lista. Todas as vezes que meu marido fazia alguma coisa que me deixava furiosa, eu simplesmente dizia para mim mesma: Para sorte dele, este é um os dez!

Até mesmo os amigos e cônjuges mais dedicados passarão de vez em quando por tempestades em seus relacionamentos.

Alguns problemas valem a pena ser mencionados para que tenham uma solução.

Outros não valem a pena ser discutidos. Com o tempo, as questões de menor importância tendem a desaparecer com o vento, sem necessidade de passar por uma “ventania”.

http://opscasei.wordpress.com/2011/05/31/a-arte-de-saber-deixar-de-lado/

8->

Casa Arrumada

Author: Vcustomizando  /  Category: Literário, Outros Momentos

Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas…
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida…
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições
fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,
passaporte e vela de aniversário, tudo junto…
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos…
Netos, pros vizinhos…
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias…
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela…
E reconhecer nela o seu lugar.

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)

A Lenda do Tsuru

Author: Vcustomizando  /  Category: Literário, Outros Momentos

♥Era uma vez um camponês muito pobre. Vivia em uma cabana tosca e seu único alimento eram algumas verduras que colhia de sua terra cansada
Um dia, ele encontrou uma garça machucada, com a asa destroçada. Por isso ela não podia voar e buscar alimento: isto a deixou muito fraca, à beira da morte.
 O camponês teve pena da garça, cuidou de sua asinha e pacientemente colocou em seu bico algumas sementes. Sua bondade a livrou da morte e quando ela pôde voar, o camponês a soltou.
 Alguns dias depois, uma mulher adorável apareceu em sua casa e pediu que lhe desse abrigo por uma noite. O camponês, por ser bom, não negaria esta caridade a qualquer pessoa, mas a beleza da mulher fez com que ele acreditasse que deixá-la dormir em sua pobre cabana era realmente uma honra. Os dois se apaixonaram e se casaram.
 A noiva era delicada, atenciosa e tinha tanta disposição para o trabalho quanto era bonita, e assim eles viviam muito felizes. Mas para o camponês, que já tinha muita dificuldade em viver sozinho, ficou muito difícil cobrir as despesas que sua nova vida de casado lhe trazia.
Preocupada com esta situação, a esposa disse ao marido que produziria um tecido especial. Ele poderia vendê-lo para ganhar dinheiro, mas ela alertou que precisaria fazer seu trabalho em segredo, e que ninguém, nem mesmo ele, seu marido, poderia vê-la tecer.
 O homem construiu uma outra pequena cabana nos fundos de sua casa e lá ela trabalhou, trancada, durante três dias. O marido só ouvia o som do tear batendo, e a curiosidade e a saudade que tinha de sua bela mulher fazia com que estes dias demorassem muito para passar.
 Quando o som de tecelagem parou, ela saiu com um tecido muito bonito, de textura delicada, brilhante e com desenhos exóticos. A tecelã lhe deu o nome de “mil penas de Tsuru”.
Ele levou o tecido para a cidade. Os comerciantes ficaram surpreendidos e lutaram entre si para consegui-lo. O vendedor pagou com muitas moedas de ouro por ele. O pobre homem não podia acreditar que tão de repente a sorte começasse a lhe sorrir.
 Desde então, a esposa passou a trabalhar no valioso tecido outras vezes. O casal podia, com o fruto da venda, viver em conforto. A mulher, porém, tornava-se dia após dia mais magra.
Um dia, ela disse que não poderia tecer por um bom tempo. Ela estava muito cansada. Seus ossos lhe doíam e a fraqueza quase a impedia de ficar em pé.
 O camponês a amava muito e acreditava naquilo que ela dizia, porém tinha experimentado a cobiça e, como havia contraído algumas dívidas na cidade, pediu para que ela tecesse somente por mais uma vez. No princípio ela não aceitou, mas perante a insistência do marido, cedeu e começou a tecer novamente.
Desta vez ela não saiu no terceiro dia, como era de costume. E o homem ficou preocupado. Mais três dias se passaram sem que ela aparecesse. E isso começou a deixar o marido desesperado.
No sétimo dia, sem saber mais o que fazer, ele quebrou sua promessa, espiando o serviço de tecelagem que ela fazia.
Para a sua surpresa, não era sua mulher que estava tecendo. Arqueada sobre o tear encontrava-se uma garça, muito parecida com aquela que o camponês havia curado.
 O homem mal pôde dormir à noite, pensando o que teria acontecido com a mulher que amava. Amaldiçoava-se por ter sido insaciável e praticamente ter obrigado a sua querida esposa a tecer mais uma vez.
 Na manhã seguinte, a porta da cabaninha se abriu e o camponês com o coração aos saltos fixou seus olhos na porta, esperançoso em ver sua esposa sair dela com vida.
A mulher saiu da cabana com profundas olheiras, trazendo o último tecido nas mãos trêmulas. Entregou-o para o marido e disse: _Agora preciso voltar, você viu minha verdadeira forma, assim eu não posso ficar mais com você!
 Então, ela se transformou em uma garça e voou, deixando o camponês em lágrimas.

 A ave Tsuru simboliza saúde, fortuna, boa sorte e felicidade. É uma das lendas japonesas mais belas.
 A lenda do tsuru diz que quem fizer mil dobraduras desse pássaro, com o pensamento voltado para aquilo que deseja alcançar, terá bons resultados.

Fonte:Internet


My Stick Family from WiddlyTinks.com